Google Tag Manager para gerenciar os acessos a suas campanhas

Veja o que é google tag manager | Foto: Unsplash

No marketing digital, é crucial ter acesso às informações mais precisas e detalhadas sobre o andamento das estratégias. Assim, é possível avaliá-las e aperfeiçoá-las para alcançar os resultados esperados. Nesse sentido, existe uma série de pixels que podem ser utilizados em um site para colher informações, como o Google Tag Manager

Quem já tem familiaridade com esses códigos sabe que nem sempre é uma tarefa fácil instalá-los, precisando muitas vezes da ajuda do time de TI ou de um desenvolvedor contratado por fora. Porém, saber como usar o Google Tag Manager pode ser a solução para facilitar o trabalho. Fique com a gente e saiba o que é e como funciona o Google Tag Manager!

O que é Google Tag Manager? 

O Google Tag Manager nada mais é do que uma ferramenta desenvolvida pelo gigante das buscas para gerenciar tags. Em outras palavras, ela é capaz de centralizar e compilar o gerenciamento dos pixels utilizados para a coleta de informações de acesso ou conversão muito comuns nas estratégias de marketing digital.

Esse é um serviço gratuito da Google e pode ser utilizado por qualquer pessoa que queira gerenciar os códigos instalados no seu site. Com ele, é necessário apenas a instalação de um único pixel no seu site para colher as informações desejadas, algo que facilita e muito essa tarefa.

Assim como a Google Campanhas Inteligentes, o Tag Manager é uma ótima opção para aqueles que têm poucos conhecimentos em marketing digital. No entanto, também pode ser empregado por pessoas que apenas querem automatizar tarefas referentes às campanhas.

Qual a vantagem em usar o Google Tag Manager? 

Essa é uma pergunta pertinente e vamos respondê-la agora mesmo. Pense na seguinte situação: A sua empresa decidiu fazer uma nova campanha através do Facebook para direcionar tráfego para uma landing page. Para ter conhecimento das métricas de acessos, é preciso instalar o pixel do Facebook.

Caso você não tenha familiaridade com os códigos HTML, é natural que procure alguém especializado para fazer a instalação do novo pixel. Em uma empresa já estabelecida, a área de TI se encarrega desse trabalho, mas em um micro negócio o empreendedor contrataria um desenvolvedor. Mas e se eles não estiverem disponíveis no momento?

Você provavelmente perderia informações preciosas que auxiliam na melhora dos resultados de sua campanha. Usar o Google Tag Manager evitará justamente esse tipo de situação, já que não seria necessário contratar um desenvolvedor sempre que precisar fazer a instalação de um novo código.

Essa é sem sombra de dúvidas a melhor vantagem do uso do Google Tag Manager: entregar maior independência e autonomia ao empreendedor digital ou a área de marketing de uma empresa. Após a instalação do código do GTM, é possível instalar tudo de uma maneira muito mais fácil.

Principais vantagens no uso do Google Tag Manager:

  • Melhora a fluidez e a produtividade da elaboração e campanhas digitais em empresas;
  • Auxilia na melhora da performance do site, já que ele carregará com apenas um código;
  • Diminuição dos gastos com TI.

 

Viu como o Google Tag Manager pode ser útil para sua empresa? Se você deseja utilizá-lo no seu site, não se preocupe, vamos te explicar tudo. Veja, a seguir, como usar o Google Tag Manager.

Como usar o Google Tag Manager 

Usar o Google Tag Manager não é algo complicado. Talvez o momento que exigirá mais habilidade seja na instalação do código. Nesse momento pode ser necessário o auxílio de um desenvolvedor, caso você não domine HTML. Mas após isso, tudo pode ser feito por você mesmo. Veja o passo a passo do primeiro uso:

  • Acesse o site do Google Tag Manager;
  • Faça login, pode utilizar a sua conta do Google;
  • Configure sua conta GTM.

 

É importante dar um nome para sua conta do GTM. Cabe ressaltar que você pode criar outras contas. Dê um nome que seja fácil de ser identificado, pode ser o nome da sua empresa, por exemplo. Após esse passo, na tela seguinte é momento de configurar os contêineres:

  • Nomeie o container;
  • Escolha como irá utilizá-lo (Web, iOS, Android ou AMP);
  • Clique em “Criar”;
  • Aceite os termos e condições de uso.

 

O contêiner nada mais é do que a “caixa” que guardará todos os pixels que você queira usar, dessa forma, ele está ligado a um site ou página. Por isso, nomeie ele de maneira que seja possível identificá-lo facilmente. Cabe ressaltar que o nome não precisa ser a URL do seu site.

Após a definição do contêiner e a confirmação dos termos de uso, será carregada uma nova tela. Nela estarão expostos os dois códigos que devem ser instalados no seu site. Mas por que dois e não apenas um?

Essa é uma pergunta comum e existe uma explicação. Alguns códigos apenas funcionam corretamente na tag “head”, enquanto outros funcionam melhor na tag “body”. Colocar os dois códigos assegura que os pixels adicionados aos contêineres farão seu trabalho.

Esse é o momento de colar o código e instalá-lo no seu site. Caso utilize o WordPress, o processo fica um pouco mais fácil, já que existem plugins que fazem isso por você. No entanto, se essa não é a situação, é interessante chamar um desenvolvedor. Não se preocupe, esta será a última vez que chamará um desenvolvedor para instalar pixels.

Como configurar as tags no Google Tag Manager 

Agora que você já sabe como funciona o Google Tag Manager e o que fazer no primeiro uso, vamos te ensinar como configurar as tags. Afinal, esse é o ponto mais importante do uso da plataforma. Então seguem os seguintes passos:

  • Acesse a página inicial do GTM;
  • No menu lateral esquerdo, escolha “Acionadores”;
  • Na nova tela, clique em “Novo”;
  • Dê um nome ao acionador;
  • Clique em “Configurações do Acionador”;
  • Escolha o tipo de acionador, na tela que abrirá;
  • Então, defina se ele será utilizado em todas páginas ou apenas algumas;
  • Por fim, clique em “salvar”.

 

Definir os acionadores é crucial antes de adicionar os pixels que deseja no contêiner. Eles definem quando e em quais páginas os códigos serão carregados. Por isso, é importante saber bem em qual página acioná-los. Existem aqueles que são usados em todas as páginas e outros que apenas em algumas, como, por exemplo, a home ou uma landing page.

Depois da definição dos acionadores, deve-se inserir as tags que serão utilizadas nas páginas. Aqui está o passo a passo para fazer isso:

  • Volte a página inicial do Google Tag Manager;
  • No menu lateral esquerdo, clique em “Tags”;
  • Na tela que se abrir, clique em “Nova”;
  • Na nova tela, defina um nome para a tag;
  • Clique em “Configuração de tag”;
  • Na tela aberta, escolha o tipo de tag que será usada;
  • Defina o tipo de acompanhamento;
  • Neste mesmo bloco de informações, clique em “Configurações avançadas”;
  • Então clique em “Ativar configurações de modificação nessa tag”;
  • Nesse passo, basta adicionar o código de acompanhamento;
  • Defina o acionador;
  • Clique em “Salvar”.

 

Esse momento de inserir a tag é muito importante e deve ser feito com cuidado. No passo “Escolha o tipo de tag”, caso aquela que você deseje inserir não conste na lista do Google Tag Manager, basta clicar em “HTML personalizado”. 

Cabe ressaltar que, mesmo depois de todos esses passos, seu contêiner ainda não está em funcionamento. Para ativá-lo, você deve executar mais algumas ações:

  • Ao voltar a página “Tags”, clique em “Enviar”;
  • Dê um nome a esta versão;
  • Escreva uma descrição;
  • Clique em “publicar”.

 

Pronto! Seus pixels já estão configurados e funcionando através do Google Tag Manager. Gostou do conteúdo sobre essa ferramenta Google campanhas inteligentes? Quer saber mais sobre como alcançar bons resultados com suas campanhas na internet? Então, conheça nosso curso de marketing digital. Nele, você aprenderá as principais técnicas para impulsionar as suas vendas na rede.

 

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Autor