Confira as etapas do funil de Growth Hacking

Saiba mais sobre funil de growth hack, funil de vendas growth hacking. | Foto: Montagem/Manuela Lopes.

Conheça mais sobre todas as etapas do funil de growth hacking e traga mais crescimento para sua empresa com estratégias assertivas, rápidas e sem custo alto.

Você já ouviu falar em funil de growth hacking? Growth hacking é um termo que resume uma série de táticas que visam, como o próprio nome diz, o crescimento. O funil de growth hacking une estratégias inteligentes e assertivas de marketing e venda para aumentar a receita das empresas. 

O growth hacking funciona como uma ciência: a base de experimentos e dados. São testadas estratégias e metodologias de vendas e de marketing que geram respostas em dados e métricas. Com isso, sua aplicação vai aumentando e sendo otimizada, buscando sempre aquela que mais traga crescimento, de forma mais rápida e com menos custo. 

Os experimentos para descobrir hacks são feitos através de hipóteses. Elas são testadas com ajuda de ferramentas e softwares de análise e a partir disso têm sua eficácia comprovada ou não. 

O funil de growth hacking consiste nos estágios que todo cliente passa ao adquirir qualquer produto ou serviço de uma empresa, desde a etapa da aquisição até a recomendação. Para que seu negócio realmente cresça, o cliente tem que ter uma boa passagem em todas as fases do funil de growth hacking. 

O funil de vendas growth hacking é importante pois ajuda a ter uma melhor visualização de toda a jornada do cliente. Além disso, o funil de growth hacking também ajuda a definir métricas da empresa, desenvolver metas e acompanhar o desenvolvimento.

Quais as etapas do funil de growth hack? 

O funil de growth hacking possui 5 etapas, sendo elas: aquisição, ativação, retenção, receita e recomendação. 

A aquisição é o momento do funil de vendas growth hacking em que você irá entender como o cliente chegou até você ou até sua empresa. O funil de growth hacking, nesse estágio, deve estudar, através de hipóteses e testes, a otimização dos seus canais de aquisição, para buscar a estratégia que consiga atrair mais clientes.

Na etapa de ativação do funil de growth hacking é estudado e analisado como foi a primeira experiência do cliente com a empresa, como este cliente foi recebido e qual a melhor estratégia de abordagem. A primeira impressão é sempre a que fica, portanto, a hora da recepção é muito importante para o funil de vendas growth hacking.

Na fase de retenção do funil de growth hacking estuda-se o retorno destes clientes. Se eles quiseram conhecer mais sobre a empresa e compraram outros produtos, se recontrataram seus serviços, ou se nunca mais voltaram. É importante ressaltar na teoria do funil de vendas growth hacking que apresentando um bom produto ou serviço, com uma boa estratégia de aquisição e uma ativação que proporcionou uma primeira experiência positiva, o cliente tem muito mais chance de retornar.

Para a etapa da receita do funil de growth hacking, a retenção é muito importante. Depois de conquistar e reter o cliente, é preciso fazer com que ele gere lucro para a empresa, aumentando a receita. Para isso, estratégias de marketing que incentivem o cliente a gastar mais são cruciais na etapa do funil de growth hacking. 

A última etapa do funil de growth hacking é a recomendação. Essa etapa tem como foco a indicação que este cliente fará, como se ele se tornasse promotor da empresa. O funil de vendas growth hacking funciona como um ciclo. Se seu cliente tiver passado por todas as etapas do funil de uma forma positiva, ao recomendar para outra pessoa, ela também terá uma boa experiência com a sua empresa e irá recomendar para outros. 

Tudo sobre o funil de growth hacking. | Foto: Unsplash.

Para implementar e medir as estratégias de funil de growth hacking, o melhor a fazer é utilizar softwares que desenvolvam métricas, como o Google Analytics faz para empresas digitais. Comece a experimentar a análise de dados. 

Crie hipóteses para o seu funil de growth hacking que você acredita que podem trazer crescimento para sua empresa, coloque-as em prática – período de testes – e depois documente todas métricas geradas a partir desses experimentos do seu funil de growth hacking. Com isso, você já está iniciando um processo de análise de dados. 

Esses dados são muito importantes para compreender quais estratégias (ou hipóteses) realmente funcionaram e quais não deram tão certo no seu funil de growth hacking. Com o tempo, você deve trabalhar para otimizar aquelas que trouxeram resultados positivos e melhorar mais ainda cada etapa do seu funil de vendas growth hacking. 

Para ajudar na construção de um funil de growth hacking, conheça seus clientes e seu público-alvo. Entenda quem são eles e o que eles querem. Qual a média de idade? O sexo? A escolaridade? O que exatamente buscam quando chegam até você? Tudo isso te ajuda a construir uma estratégia de aquisição, ativação, retenção e receita (primeiras etapas do funil de growth vendas hacking) muito mais assertiva. A recomendação vem como o último passo do funil de vendas growth hacking e como uma recompensa de uma boa experiência do cliente. 

Crie metas para os estudos do seu funil de vendas growth hacking que sejam realistas. Não adianta criar hipóteses, estipular objetivos altíssimos e irreais, para então considerar a hipótese do seu funil de vendas growth hacking falha. 

Dicas de como medir um funil de vendas 

Agora que você já entendeu a importância da retenção de dados para desenvolver um bom funil de vendas growth hacking, aqui vão algumas dicas de como medir um funil de marketing e seus dados:

Na etapa de aquisição do funil de vendas growth hacking 

Estude os melhores canais para alcançar seus clientes e seu público-alvo. Se for digital, tente estratégias como marketing de conteúdo, tráfego pago, anúncios, SEO, entre outros. Já presencialmente, entenda quando estratégias como panfletagem ou presença em eventos, por exemplo, podem ser efetivas para sua empresa. 

Na etapa de ativação do funil de vendas growth hacking 

Busque testar aquilo que você acredita que proporcionará a melhor primeira experiência do cliente, como descontos para primeira compra (em canais digitais e com cadastramento), uma recepção amistosa e educada e ambiente agradável.

Na etapa de retenção funil de vendas growth hacking 

Como a etapa de ativação e retenção andam juntas, para seu cliente retornar, ele precisa ter tido uma boa primeira experiência. Mas, fora isso, você pode também trabalhar estratégias de remarketing, que irão despertar antigos clientes adormecidos. 

Na etapa de receita do funil de vendas growth hacking 

Teste hipóteses que você acredita que fariam seus clientes comprarem mais. Em lojas de roupas, por exemplo, a disposição das peças, muitas vezes, é pensada para que o cliente não leve apenas um elemento, mas o look todo. Adapte isso ao seu setor de atuação. 

Na etapa de recomendação do funil de vendas growth hacking 

Para que seja espontâneo, ele precisa ter gostado muito de toda sua experiência. Porém, o funil de growth hacking também pode trabalhar estratégias que incentivem o cliente a fazer recomendações, tais como: programa de indicações, promoções para quem trouxer um amigo, entre outros. 

Depois de colocar tudo isso em teste documente tudo isso no seu software ou plataforma de medição de dados e veja quais dessas estratégias deram certo e em qual proporção, assim é possível medir seu funil de vendas growth hacking. O funil de vendas growth hacking, apesar de ser uma estratégia a longo prazo, te ajudará a trazer melhores resultados financeiros para sua empresa. 

O funil de vendas growth hacking é utilizado por muitas empresas que possuem até mesmo um setor específico de growth hack, que trabalha apenas estudando e desenvolvendo hacks para crescimento da companhia. 

Funil de vendas growth hacking. | Foto: Unsplash.

Se você gostou do conteúdo sobre funil de growth hacking, venha conhecer em nossa Escola do Marketing Digital mais dicas sobre marketing digital e aprenda tudo que você precisa saber para aumentar os resultados da sua empresa. 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Autor