Como montar uma loja virtual: guia completo

Descubra como criar uma loja virtual e-commerce | Foto: Pexels

As vendas digitais tiveram uma alta significativa durante o período da pandemia de Covid-19, isso fez com que muitas marcas buscassem se digitalizar às pressas. Ademais, diversos empreendedores decidiram iniciar a jornada de criar uma loja virtual. Mas você sabe como montar uma loja virtual e o que vender em loja virtual?

Abrir uma loja online requer sim planejamento e comprometimento, mas está longe de ser uma tarefa impossível. Para te ajudar com isso, fizemos este artigo. Nele, vamos te dar um passo a passo de como criar uma loja virtual e conseguir resultados com ela. Fique com a gente!

Loja virtual: um negócio lucrativo 

O mercado de vendas digitais vem crescendo substancialmente nos últimos anos, no Brasil e no mundo. A prova disso é que muitos desejam começar sua própria loja virtual. A boa notícia é que dados e pesquisas mostram que o crescimento do faturamento online deve continuar.

Segundo a Fecomércio-SP, só na cidade de São Paulo as vendas online tiveram um faturamento de R$ 10,6 bilhões em 2020. No mesmo ano, o comércio digital na completude do estado de São Paulo cresceu 27% na comparação com 2019.

De acordo com as estimativas do Global Payments Reports 2021, levantamento da empresa de tecnologias financeiras FIS, o e-commerce no Brasil deve crescer por volta de 57% até o ano de 2024. Um crescimento significativo, não?!

Nesse cenário de cifras expressivas e perspectivas de crescimento, é possível conseguir agarrar sua própria oportunidade. A seguir, vamos te dar um passo a passo para criar sua loja online, além de fornecer dicas interessantes que vão ajudar sua jornada.

Quanto custa abrir uma loja virtual? 

Essa é uma pergunta comum entre os empreendedores que desejam começar a vender coisas na internet. O custo para colocar seu negócio em funcionamento na rede varia muito, já que depende do nicho de mercado e do modelo de negócio.

Em vias gerais, costuma ser mais econômico abrir uma loja virtual e-commerce que uma similar fisicamente. Os valores costumam variar entre R$ 1 mil e R$ 138 mil, mas é possível encontrar cifras maiores ou mesmo menores que essas.

Dica econômica: dropshipping 

Sabia que é possível diminuir os custos iniciais e começar a vender sem ter nada no estoque? Com o dropshipping, é possível utilizar o estoque de terceiros para começar a sua loja virtual, sendo essa uma oportunidade de reduzir custos inerentes à abertura do negócio.

Se decidir fazer uso do dropshipping, não terá que comprar itens antecipadamente para abastecer o seu estoque, você irá apenas “revender” o estoque de outra pessoa. Ademais, não precisará contratar pessoal para cuidar da logística e nem das mercadorias armazenadas.

Contudo, ao fazer esse tipo de negociação, pesquise bem sobre o fornecedor para que não tenha problemas futuros. Pois, do mesmo jeito que o dropshipping pode ser uma facilidade para os empreendedores digitais de início de carreira, ele pode facilmente se tornar um pesadelo se não for feito após muita pesquisa.

Passo a passo de como abrir uma loja virtual 

Há quem diga que não existe receita pronta para criar uma loja virtual (ou qualquer outro negócio) e pode-se dizer que essa afirmação é verdadeira. Ainda assim, é possível traçar caminhos comuns no desenvolvimento de um negócio online.

Para aqueles que desejam criar uma loja online, é crucial conhecer esses pontos comuns. Por isso, os esquematizamos em um passo a passo e vamos ensiná-los para você. Então, veja como montar uma loja virtual do zero:

Passo 1: defina seu nicho 

Esse é o ponto inicial na jornada de como criar uma loja virtual. Isso porque é através da escolha do nicho que pontos importantes do negócio serão definidos, como as estratégias de comunicação e a identidade visual da marca. Elas devem refletir justamente o tipo de serviço que a empresa oferece.

Ademais, a escolha do nicho auxilia em passos que abordaremos posteriormente, como a definição do catálogo de produtos. Através do nicho, é possível responder uma pergunta base na criação do negócio: “o que vender em loja virtual?”.

A dica para escolher bem um nicho é optar por um tópico com o qual você tenha familiaridade e seja capaz de oferecer um serviço ou produto com qualidade. Dar um tiro no escuro não é a melhor opção, pois pode gerar frustrações futuras.

Passo 2: defina sua marca 

Definir sua marca é outro ponto bastante importante, porque a sua marca é como o seu negócio será reconhecido pelos consumidores. Nesse passo, atribui-se o nome, as cores, o registro, a logo e outras identificações visuais da empresa.

Pense em um nome que seja fácil de ser escrito e falado, porém, não reprima a sua criatividade. Ademais, busque um termo que sintetize o nicho ou o foco da empresa. É crucial que o nome da sua marca seja original, assim, vale pesquisar para não plagiar uma ideia que já exista.

Quando tiver com o nome definido, faça o registro do mesmo. No Brasil, o registro de marca é responsabilidade do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e pode ser requerido online. No entanto, implica no pagamento de uma taxa que varia a depender do porte da empresa.

Uma dica é, assim que tiver o nome registrado, fazer o registro do domínio da sua empresa online. Nesse caso, os serviços mais conhecidos são: a GoDaddy, que registra o domínio “.com” e o Registro.br que registra o domínio “.com.br”.

Ao longo das ações anteriores, é também importante criar a identidade visual da sua marca. Escolha as cores que refletem os valores dela, além de uma logo também em sintonia. É recomendado que a elaboração dos artifícios visuais da sua marca seja realizada por um profissional de design, pois isso assegura a qualidade e a originalidade dos mesmos.

Passo 3: catalogue os produtos 

Esse é o momento de catalogar o que você irá vender na loja virtual. Essa é uma etapa trabalhosa, mas é essencial para o seu negócio. Nela, serão compiladas as principais informações sobre os produtos, o que facilita na exposição dos mesmos aos clientes.

Deve-se criar títulos interessantes e objetivos para os produtos, além de adicionar imagens ou vídeos de qualidade e escrever uma boa descrição. Cabe ressaltar que todas essas informações devem conversar com o seu público-alvo e otimizar a experiência dele na escolha de qual produto comprar.

Passo 4: escolha uma plataforma de e-commerce 

A plataforma de e-commerce é a ferramenta responsável pela criação da loja online em si, pois é ela que irá gerenciar ações relacionadas aos seus pedidos, produtos, logística de entregas e modalidades de pagamento. Existem diversas opções de plataformas de e-commerce, o recomendável é analisar qual é a mais vantajosa para o seu caso específico. 

Escolha uma capaz de oferecer os recursos necessários para o começo do seu negócio, bem como para quando ele já estiver grande. Essa preocupação na hora da escolha evita a necessidade de se trocar várias vezes de plataforma à medida que o negócio ganha estrutura e cresce.

Passo 6: configure os meios de pagamentos 

Este é um passo muito importante na construção da sua loja virtual. Afinal, os meios de pagamentos é o que de fato efetivam a compra de um produto pelos consumidores. Sem eles, sua loja não terá faturamento algum.

Assim como no caso das plataformas de e-commerce, existem diversas opções. Pode-se dizer que existem dois grandes grupos de meios de pagamento: os gateways e os intermediadores. O primeiro grupo costuma ser utilizado por lojas mais robustas, assim, para os iniciantes o mais recomendado são intermediadores de pagamento.

Um intermediador nada mais é que uma instituição financeira que se encarrega de cuidar de todo o processo de transações financeiras de uma loja virtual, a exemplo do PagSeguro, PayPal e Mercado Pago. É importante frisar que muitas plataformas de e-commerce já possuem integrações com esses meios de pagamento. 

Passo 7: defina os meios de envio 

Outro ponto muito importante para definir é como irão acontecer as entregas dos seus produtos. Pode-se optar pela contratação de transportadoras ou utilizar os serviços de entrega dos Correios. A última opção costuma ser a mais comum entre os empreendedores digitais, em especial os iniciantes.

Aliás, os Correios permitem que e-commerces façam contratos que oferecem condições especiais na entrega dos produtos e no pagamento do frete. No entanto, a depender do tamanho da empresa e do montante de entrega dela, essa pode não ser uma opção.

A dica, nessas situações, é buscar uma empresa que intermedia a relação entre a sua loja virtual e os Correios. Isso possibilita que você tenha fretes mais baratos mesmo sem o contrato com a estatal. Uma referência nesse tipo de serviço é a Melhor Envio.

Gostou do conteúdo sobre como abrir uma loja virtual? Quer saber mais sobre marketing digital para loja virtual? Então, conheça nosso Curso de Marketing Digital. Nele, você aprenderá técnicas de marketing úteis na jornada de como montar uma loja virtual.

 

 

Referências:

https://www.lojavirtual.com.br/blog/como-escolher-os-meios-de-pagamento-para-o-seu-e-commerce/

https://www.lojavirtual.com.br/blog/8-formas-de-envio-de-mercadorias-e-fretes-para-uma-loja-virtual/

https://www.dlojavirtual.com/planejamento/como-registrar-a-minha-marca-nome-da-empresa/

https://www.bertholdo.com.br/blog/o-que-e-dropshipping-e-como-funciona/

https://www.bertholdo.com.br/blog/qual-melhor-plataforma-de-e-commerce/

https://www.bertholdo.com.br/blog/quanto-custa-abrir-uma-loja-virtual-a-gente-te-conta/

https://www.contabilizei.com.br/contabilidade-online/quanto-custa-montar-uma-loja-virtual/

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/05/11/com-pandemia-vendas-pela-internet-crescem-27percent-no-estado-de-sp-em-2020.ghtml

https://www.folhape.com.br/economia/mercado-de-e-commerce-em-crescimento-no-brasil/182037/

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Autor