5 passos para montar um produto digital

Os produtos digitais são excelentes para espalhar conhecimento na internet e ganhar dinheiro com isso | Foto: Unsplash/XPS

A internet facilita muitas coisas nos dias de hoje, inclusive o processo de aprendizagem. Prova disso é o surgimento dos produtos digitais, também conhecidos como infoprodutos, que consistem em materiais disponibilizados no ambiente digital que possuem algum valor do ponto de vista educativo.

Se você está por fora do assunto, saiba que está perdendo uma grande oportunidade de lucrar produzindo conteúdo de valor para as pessoas. Você precisa entender bem o que estamos falando!

A seguir, será explicado melhor o que é e como criar um produto digital. Então, se você quiser saber mais sobre produtos digitais, continue a leitura!

O que é um produto digital? 

Produto é entendido como algo produzido, que pode ser comercializado, trocado ou até mesmo servir como prova de um processo concluído. Agora, o produto digital consiste em todo material comercializado e consumido inteiramente na internet.

Outra nomeação para produto digital é “infoproduto”. Isso porque sua função mais comum é justamente oferecer conteúdo em diferentes formatos que são pensados para, de alguma forma, ensinar o usuário. 

Na categoria de produtos digitais, se encaixam os e-books, webinários, cursos online e podcasts. Normalmente, o empreendedor que decide começar a trabalhar com um produto digital faz isso porque tem algum conhecimento que deseja passar para os outros, não importa a área. 

Hoje existem infoprodutos sobre beleza, culinária, marketing digital, estilo de vida etc. Diversos empreendedores de diferentes áreas estão se aventurando nesse ramo. Afinal, não existem grandes exigências para criar um produto digital. 

5 passos para montar um produto digital 

É fato que hoje existe todo tipo de produto digital no mercado. E, o problema é exatamente esse, se você quiser se destacar na hora das vendas, terá que trabalhar em um produto de qualidade que realmente traga algo de positivo para o cliente. Veja a seguir o passo a passo de como criar um produto digital.

1. Escolha um nicho de atuação 

O primeiro passo para criar um produto digital é decidir qual tipo de conhecimento você deseja compartilhar com as pessoas. Isso porque o ideal na hora de criar um infoproduto é fazer isso dentro da sua própria área de especialização. Pois, você terá muito mais a agregar em algo que você conhece do que em um campo de conhecimento que nunca ouviu falar antes.

As possibilidades são infinitas. Mas, lembre-se, quanto mais direcionado for o seu produto, menos concorrência ele terá. Por exemplo, vamos supor que você é formado em advocacia, ao invés de vender um e-book falando sobre tudo que se refere ao direito, uma boa saída seria escolher um nicho menor para investir, como o direito matrimonial. Fora que essa atitude também contribui para que você vire uma referência na área e, consequentemente, consiga mais vendas.

2. Pense no seu público-alvo 

Na hora de decidir qual produto digital criar, é preciso pensar no público-alvo para o qual ele será destinado. Afinal, sem público, sem vendas. Vamos voltar ao exemplo do e-book, para produzir um conteúdo de qualidade sobre direito matrimonial, primeiro você precisa entender qual é o seu público e quais as principais dúvidas que ele carrega sobre o assunto. 

Caso você perceba, por exemplo, que as pessoas que se interessam por materiais do tipo precisam encontrar informações sobre divisão de bens, mas a internet está carente de materiais de qualidade sobre o assunto, agarre essa ideia e produza pensando nisso. Seguindo essa dica, você, com certeza, terá mais vendas. 

3. Decida qual formato terá o seu produto digital 

Como já foi dito aqui, é possível vender um produto digital em diversos formatos. O escolhido por você vai depender de algumas coisas como: nicho de mercado, público-alvo, sua preferência. Isso quer dizer que o formato deve fazer jus ao nicho escolhido no passo 1, ser consumido pelo público-alvo encontrado no passo 2 e fazer sentido para você.

Seja em formato de curso online, e-book ou podcast, o que garante muitas vendas é um conteúdo de qualidade, produzido com dedicação e direcionado para o público certo. Além disso, é possível oferecer um mesmo conteúdo em diferentes formatos, pense na possibilidade. 

4. Precifique seu produto 

Agora, o próximo passo é precificar o seu produto. Para fazer isso, é necessário considerar principalmente seus gastos com a produção, o poder aquisitivo do seu público e o preço oferecido pela concorrência. Uma estratégia muito comum para aumentar as vendas é o empreendedor oferecer o produto digital de maneira gratuita, pensando em atrair e fidelizar o público.

5. Pense nos canais de divulgação 

Não adianta criar um produto e deixá-lo escondido. Para que o mundo saiba da existência do seu produto digital, é necessário divulgá-lo. Então, escolha canais na internet para estabelecer sua presença online. E, dessa maneira, formar uma base de seguidores com potencial para adquirir o seu produto.

Saiba como licenciar o seu produto digital 

Além do passo a passo ensinado aqui, é preciso fazer mais uma escolha antes de começar com as suas vendas. E, essa escolha se refere ao jeito como o seu produto digital será criado. Existem quatro formas de fazer isso, com colaboração, de forma autônoma, pagando para ser feito ou por meio de licenciamento.

Licenciando um produto digital 

Licenciar um produto digital significa adquirir os direitos de reprodução ou comercialização de um produto já existente. Essa opção é válida para quem quer fazer vendas no mercado online sem precisar criar um produto digital do zero. 

Para fazer isso, é necessário decidir em qual nicho você deseja atuar e, em seguida, decidir o tipo de licença que mais te interessa. Veja a seguir algumas de suas opções:

  • Direitos autorais: para conseguir usufruir desse direito para vendas, é preciso ter uma autorização formal e pagar pelo direito;
  • DRM (Digital Rights Management): essa licença protege as obras disponibilizadas na internet por meio de uma tecnologia. Nesse caso, para começar as vendas de um produto, é preciso pagar um valor por isso;
  • Copyleft: essa licença permite modificações, usos e reproduções, desde que o autor original seja creditado.

Então, depois da escolha feita, o ideal é pesquisar mais sobre o licenciamento de produtos digitais e, especificamente, sobre o tipo de licença pretendida por você. Aliás, caso você já tenha encontrado o produto que quer licenciar, procure saber qual seu tipo de licença para vendas. 

O licenciamento de produtos digitais é uma excelente saída para quem quer vender um produto, mas está sem ideias. | Foto: Unsplash /XPS

Por fim, criar produtos digitais não é uma tarefa de outro mundo, mas exige dedicação por parte do empreendedor. Pois, a internet está saturada de soluções de diversos tipos, então é preciso fazer diferente e com qualidade para se destacar e conseguir muitas vendas.    

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Autor